Dados, Elfos de Plástico e Dungeon Command!

Adoro Miniaturas!

Acho que a maioria das pessoas ( pelo menos aquelas já habtuadas ao meio ) sabem que o RPG de mesa (mais especificamente o Dungeons and Dragons) como conhecemos nasceu dos antigos wargames, onde as figuras (miniaturas) que inicialmente representavam unidades de um grande exército passaram a representar uma entidade única, que começou a ter nome e história.

As miniaturas sempre tiveram seu charme, mas o uso de chumbo na sua confecção acabou tornando as um problema, os sistemas de RPG “evoluíram” e deixaram de depender de representantes fisicos, adequando suas regras, pra que essas possam funcionar apenas com a imaginação, e talvez alguns rabiscos em um pedaço de papel.

Em 2008 quando o D&D passaria pela sua quarta encarnação, este sistema de regras foi modificado, para novamente depender do uso de miniaturas, aproveitadas de um outro game lançado pela mesma empresa que publica os livros.

Utilizando as miniaturas de um jogo de combate tático, o D&D Miniatures, a 4 edição do mais clássico RPG do mundo agora tornava o uso das pequenas pecinhas de plástico quase obrigatório.

O próprio D&D Miniature teve duas versões do seu sistema de regras, além de uma série de expansões, sempre com temas relevantes a fantasia medieval.

Visando uma nova estratégia, a Wizard of the Coast lançou Dungeon Command. Antigamente no D&D Mini era necessário comprar várias caixinhas, contendo algumas miniaturas aleátorias, e depois juntá las em “bandos”.

Com Dungeon command tudo que você precisa, é uma caixa, nela você encontra m bando completo, com 12 figuras não aleatórias, algumas peças para montar o mapa, e demais acessórios para o jogo. Essas caixas são vendidas por temas, atualmente temos duas caixas lançadas, Sting of Lolth com seus Elfos negros ( Drow ) aranhas e outras criaturas das profundesas, e Heart of Cormyr reunindo humanos, anões e elfos – os mocinhos clássicos da fantasia medieval.

Com apenas uma das caixas já é possível jogar uma partida com dois jogadores, mas para um aproveitamento total, o ideal é que cada jogador controle um dos bandos. Mais dois sets estão programados para serem lançados no final deste ano: Curse of Undeath – tendo Mortos vivos como tema, e Tyranny of Goblins – trazendo os famigerados Goblins.

Além disso, o jogo permite que as figuras sejam misturadas, permitindo a criação de novos bandos aumentando ainda mais as possibilidades, tornando o jogo versátil e com alto índice de replay. A substituição da mecânica antiga, que utilizava um dado de vinte faces por cartas no melhor estilo Magic the Gathering tem gerado discussões acaloradas entre os antigos jogadores, ainda não pude testar o novo sistema para dar minha opinião, mas em breve falarei melhor sobre as novas regras.

Dungeon Command é uma criação da Wizards of the Coast e você pode adquirir as caixas
na Amazon ou no site especializado Miniature Market

Anúncios