Dota Clix!

banner Dota

Com a reformulação da linha Mage Knight a WiziKids pretende trazer um novo fôlego para o seu aclamando sistema de combate de miniaturas “Heroclix”.
A temática medieval andou em desuso por mais de uma década, durante este período, os heróis mais famosos do planeta tomaram o lugar que antes pertenciam aos elfos, anões e orcs.
Entretanto, a empresa que publica as pequenas estatuetas resolveu combinar seu antigo modus operant com a nova abordagem.

Eu explico: Após a queda da primeira versão do jogo, a ascensão das figuras colecionáveis de personagens da Marvel e DC foi apenas o começo, nos últimos anos diversas franquias famosas ganharam uma edição especial, e o mais divertido, é que como as regras foram unificadas, os jogadores acabam por ter uma gama monstruosa de combinações de exércitos. Assim surgiram miniaturas de Hellboy, Halo, Yugi-Oh! e até de Star Trek!

Agora, através de uma parceria coma softhouse e detentora da maior loja de jogos online, o Steam, os donos do Dungeons and Dragons pretendem trazer os famosos heróis do aclamado jogo Online DoTA.

Dota que foi o primogênito de um novo gênero de jogos que atualmente ficou conhecido como MOBA, é um game com temática medieval fantástica, onde um grupo de heróis (e vilões) enfrentam o time rival com o objetivo de destruir a base inimiga enquanto devem proteger suas próprias fortificações.

Como todo jogos que faz sucesso, do DoTa clássico, que não passava de um simples MOD de Warcraft 3, surgiram uma vasta gama de “Clones”, que inclusive abordaram outros temas como a terra média, heróis e até mesmo jogos de luta.

Em um caminho inverso, mas cuja trajetória é semelhante as novas miniaturas Heroclix Dota foram lançadas ainda em 2013, algumas imagens das minis que já foram comercializadas:

Kit inicial de vilões

Kit inicial de vilões

A coleção teve inicio com o lado dos vilões , cada pacote inicial (os famosos starter set’s) iram acompanhar um mapa quadriculado que imita o mapa do jogo virtual.

A qualidade das figuras ao que tudo indica irá manter o padrão apresentado até hoje, com figuras pintadas a mão com um nível de esculpimento muito satisfatório!

Espero que este set faça sucesso, e que a linha Hero Clix cresça ainda mais, pois ela tornará as partidas mais divertidas, claro desde que o jogador não se importe de ver o homem aranha apanhando de um Lich!

Anúncios

Mage knight Ressurection

 mage knight

Criada no início dos anos 2000 , a série de miniaturas “Mage Knight” foi a pioneira no que viria ser o sistema “Clix”, hoje, amplamente usado nas miniaturas de heróis da DC e Marvel que levam o nome de Heroclix.

O sistema “Clix” foi um grande avanço para os jogos de miniatura da época, antigamente além das miniaturas, para se jogar era preciso decorar ou consultar frequentemente uma série de manuais e tabelas, descrevendo as estatísticas e peculiaridades de cada unidade. Toda essa pausa tornava os jogos lentos e cadenciados, já em Mage Knight cada figura possui em sua base um disco móvel, contendo seus dados de movimentação, ataque e habilidades especiais, poupando tempo e tornando o combate mais dinâmico.

MK Mage knight era vendido através de boosters, embalagens contendo um numero pequeno de minis (variando entre quatro ou cinco, de acordo com a expansão) e tinha caráter colecionável, já que cada pacote vinha com figuras aleatórias, além disso, em vários casos a mesma miniatura poderia ter até três versões de poder, sendo uma comum (fraca), incomum (média) e rara (forte).

A série clássica do MK teve um total de 14 expansões entre os anos de 2000 e 2004, porém foi substituída pelas coleções que tinham como tema super heróis.

Desde então, não houveram mais lançamentos do sistema “clix” com tema focado em fantasia até 2012, quando foi lançado o Boardgame “Mage Knight” que trazia uma volta ao mundo fantástico da velha franquia, porém utilizando outras mecânicas, e com um foco bem mais voltado para o gerenciamento de recursos, do que para o combate entre exércitos.

Porém, para júbilo dos órfãos de Mage Knight, a Wizkids (produtora do game) anunciou a volta da franquia, um novo set será lançado (com data prevista para o outono americano) trazendo novas figuras e um disco de combate compatível com as novas regras utilizadas no Heroclix!

Inicialmente serão 25 miniaturas, podendo ser adquiridas em  boosters e starter kits!

Alguns concept arts foram revelados:

mkconscept1

Mal posso esperar para ver o Batman  ser tostado por uma Dragão!

Dados, Elfos de Plástico e Dungeon Command!

Adoro Miniaturas!

Acho que a maioria das pessoas ( pelo menos aquelas já habtuadas ao meio ) sabem que o RPG de mesa (mais especificamente o Dungeons and Dragons) como conhecemos nasceu dos antigos wargames, onde as figuras (miniaturas) que inicialmente representavam unidades de um grande exército passaram a representar uma entidade única, que começou a ter nome e história.

As miniaturas sempre tiveram seu charme, mas o uso de chumbo na sua confecção acabou tornando as um problema, os sistemas de RPG “evoluíram” e deixaram de depender de representantes fisicos, adequando suas regras, pra que essas possam funcionar apenas com a imaginação, e talvez alguns rabiscos em um pedaço de papel.

Em 2008 quando o D&D passaria pela sua quarta encarnação, este sistema de regras foi modificado, para novamente depender do uso de miniaturas, aproveitadas de um outro game lançado pela mesma empresa que publica os livros.

Utilizando as miniaturas de um jogo de combate tático, o D&D Miniatures, a 4 edição do mais clássico RPG do mundo agora tornava o uso das pequenas pecinhas de plástico quase obrigatório.

O próprio D&D Miniature teve duas versões do seu sistema de regras, além de uma série de expansões, sempre com temas relevantes a fantasia medieval.

Visando uma nova estratégia, a Wizard of the Coast lançou Dungeon Command. Antigamente no D&D Mini era necessário comprar várias caixinhas, contendo algumas miniaturas aleátorias, e depois juntá las em “bandos”.

Com Dungeon command tudo que você precisa, é uma caixa, nela você encontra m bando completo, com 12 figuras não aleatórias, algumas peças para montar o mapa, e demais acessórios para o jogo. Essas caixas são vendidas por temas, atualmente temos duas caixas lançadas, Sting of Lolth com seus Elfos negros ( Drow ) aranhas e outras criaturas das profundesas, e Heart of Cormyr reunindo humanos, anões e elfos – os mocinhos clássicos da fantasia medieval.

Com apenas uma das caixas já é possível jogar uma partida com dois jogadores, mas para um aproveitamento total, o ideal é que cada jogador controle um dos bandos. Mais dois sets estão programados para serem lançados no final deste ano: Curse of Undeath – tendo Mortos vivos como tema, e Tyranny of Goblins – trazendo os famigerados Goblins.

Além disso, o jogo permite que as figuras sejam misturadas, permitindo a criação de novos bandos aumentando ainda mais as possibilidades, tornando o jogo versátil e com alto índice de replay. A substituição da mecânica antiga, que utilizava um dado de vinte faces por cartas no melhor estilo Magic the Gathering tem gerado discussões acaloradas entre os antigos jogadores, ainda não pude testar o novo sistema para dar minha opinião, mas em breve falarei melhor sobre as novas regras.

Dungeon Command é uma criação da Wizards of the Coast e você pode adquirir as caixas
na Amazon ou no site especializado Miniature Market